Pular para o conteúdo

Elseworld – novo crossover das séries da DC

O mundo está dominado pelos super-heróis. Tudo bem que isso é culpa da Marvel e seu universo cinematográfico. Até o lançamento do primeiro filme do Homem de Ferro (2008), tínhamos poucas experiências positivas de super-heróis no cinema. Eram exemplos pontuais, como a primeira série de filmes dos X-Men, Batman Begins e os filmes do Blade (que muitos nem sabiam que era uma história em quadrinhos). Com o sucesso de um universo cinematográfico Marvel coeso e bem construído, as portas para outras produções foram abertas.

É nesse contexto que temos as séries da DC do chamado Arrowverso. Tudo começou com a série do Arqueiro Verde (Arrow) em 2012. Depois tivemos o Flash (2014), Legends of Tomorrow (2016) e Supergirl (2015). Atualmente todas essas séries estão passando no canal CW e, inevitavelmente, os personagens começaram a fazer aparições entre as séries, já que todo mundo está convivendo no mesmo Universo (ou Multiverso). Um grande atrativo dessas séries para o fã de quadrinhos é que elas são muito fiéis aos personagens que adoramos e acompanhamos. Os roteiristas não tem medo dos uniformes coloridos, da galhofa em alguns momentos e de toneladas de referências de histórias dos quadrinhos. Todas essas atitudes nos trazem grande diversão.

Das interações entre as séries para grandes crossovers foi um pulinho. Interações entre as séries sempre existiram. Como o caso do Arqueiro Verde ajudar no treinamento do Flash. Mas, os grandes encontros, envolvendo todas as séries e toneladas de personagens, começaram dois anos atrás com o arco de histórias de Invasão, quando uma raça alienígena decidiu invadir a Terra. Em 2017 tivemos a Crise na Terra X, onde uma Terra do multiverso onde o Nazismo ganhou a 2º Guerra Mundial invadiu a Terra 1 para sequestrar a Supergirl. E agora temos Elseworlds, onde o Monitor entrega a um cientista que não bate muito bem das ideias um livro capaz de reescrever a realidade.

Qual a importância de Elseworlds? Ao apresentar o Monitor, e a eminência do ataque de um ser muito mais poderoso do que ele, as séries da DC no CW abrem caminho para Crise nas Infinitas Terras, um evento cataclísmico que nos quadrinhos, em 1980, foi responsável pela destruição do multiverso, a unificação de todas as Terras em uma só, e a morte de personagens conhecidos e importantes para o Universo DC. Espero que essas informações não sejam spoiler, pois estou falando de uma história que foi publicada na década de 1980.

Por ser uma preparação para uma história mais impactante, Elseworld não teve a relevância dos dois crossovers anteriores. A história é interessante, com muitas piadas e um caminhão de referências para os fãs de quadrinhos. Temos a volta do Superman (Tyler Hoechlin ), a apresentação de Lois Lane (Elizabeth Tulloch , que já havia participado de Grimm) e também de uma Batwoman violenta e chutadora de bundas (Ruby Rose ). E quanto às referências? Bem, vamos citar apenas duas. Quando é mostrada a fazenda dos Kent, onde Clark e Kara estão fazendo algumas reformas, é tocado a música Save Me de Remy Zero, que foi abertura da série Smallville. Em Gothan City, a Supergirl, ao se despedir da Batwoman, diz para ela que se fossem amigas elas seriam as melhores do mundo, uma indicação certeira da saga Melhores do Mundo que envolveu Batman, Superman, o Coringa e Lex Luthor. Para fãs de quadrinho é um enorme palheiro para encontrar agulhas. O próprio nome do crossover, Elsewords, é uma linha de quadrinhos publicados pela DC onde personagens famosos são colocados em realidades paralelas e extremamente diferentes. No Brasil essas histórias eram publicadas com o título "E se...". Muito bacana.

Como disse, não foi tão emocionante quanto os anteriores, mas muito divertido. O fã vai gostar, vai dar risada, vai ficar aflito com o que está por vir e temer pelo fim de algumas histórias bacanas. A ordem certa para assistir a saga é: Flash (9 de dezembro), Arrow (10 de dezembro) e Supergirl (11 de dezembro). Infelizmente, Legends of Tomorrow não participou desse arco de histórias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.