Pular para o conteúdo

Eu vejo os jovens de hoje ficando maravilhados com algumas coisas do passado e percebo como nós não possuímos memória. Podemos ver isso diariamente nas redes sociais. Novas empresas lançando produtos que já existiam há décadas como se fossem uma grande novidade. Eu comecei na fotografia em 1995. Equipamentos digitais mais básicos já existiam, mas estavam muito longe de nossa realidade. Fotografei com muito filme 35mm, com médio formato, tanto positivo quanto negativo. Aprendi a revelar meus filmes em preto e branco e fazer as cópias em papel. Passei tardes inteiras dentro de um laboratório quente e com produtos químicos nocivos à saúde para conseguir 30 fotos bacanas. Olhando para esse passado eu posso dizer sinceramente: não tenho saudade de nada.

...continuar lendo "A lenta morte da fotografia analógica (eu sei)"