Pular para o conteúdo

Você não pode mais fotografar por baixo de saias no Reino Unido

As vezes nos deparamos com Leis que podem parecer ridículas em uma primeira análise. Mas, pode ter certeza, se existe uma lei proibindo um ato ridículo, é porquê as pessoas realmente praticavam aquele ato ridículo. Por exemplo, existem placas em todas as linhas férreas aqui na cidade dizendo expressamente que é proibido andar sobre os trilhos do trem. Você pensa que isso é obvio e que ninguém vai andar sobre os trilhos do trem. Mas, isso acontece todo dia e existem várias estatísticas no mundo de pessoas que são atropeladas por trens. As pessoas são ridículas. Mas, agora, no Reino Unido temos uma lei contra o upskirting.

Mas, vamos entender direito essa história. Em 2017, a jovem Gina Martin estava em um festival de música no Reino Unido quando um homem colocou o seu celular debaixo da saia da garota e fez uma foto. Ao perceber que o homem havia feito uma foto de suas partes íntimas, Gina foi até a polícia e descobriu que não existia   uma Lei que proibisse o ato. Mas, será que realmente é necessário uma lei que proíba um ato tão babaca quanto esse? Esse tipo de atitude pode ser qualificado na Inglaterra dentro da ofensa a  Decrescência da Decência Pública, mas existem muitas brechas nessa legislação. E provando que essa prática é até comum na Inglaterra (o que faria o povo de lá babaca por natureza), existe até um termo para quem faz fotos por baixo da saia das pessoas sem o consentimento. Esse ato é chamado de upskirting.

Agora, as coisas vão mudar. O caso de  Gina Martin se tornou muito polêmico no Reino Unido e depois de 18 meses os legisladores conseguiram tomar uma atitude (igualzinho no Brasil). O governo da primeiro-ministra Theresa May apoiou o projeto de lei e agora a prática do upskirting está proibida, na Inglaterra e País de Gales, pelo Voyeurism Act que vai punir o indivíduo que  tirar fotos sob as roupas de uma pessoa “por motivo de satisfação sexual” ou “causar humilhação, angústia ou alarme”.  A pena para o crime pode ser de até 2 anos de prisão. Os casos mais "notórios" (e ninguém sabe ainda o que é isso) vai levar o criminoso a ter seu nome registrado na lista dos Ofensores Sexuais.

Eu acho que sou muito inocente ao ficar abismado com a necessidade de leis tão específicas assim. O indivíduo que faz isso é um canalha e em qualquer lugar um ato como esse deveria ser punido.

Fonte: DIY

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.